sábado, 6 de julho de 2013

Moda e subjetividade - Um caso íntimo!

  
Foto: Solve Sundsbo

A subjetividade é um mundo infinito, particular e único que compõe o pensamento de qualquer ser humano. É uma maneira própria de sentir-se integrante no mundo físico e psicológico, onde a percepção de todas as coisas é extremamente pessoal, ou seja, subjetiva.

Composto por histórias de vida, culturas, cargas de pensamentos e experiências pessoais, emocionais e únicas. Juntam-se para compor identidades. Ninguém é igual a outro e é isso o que torna o ser humano interessante. No universo feminino então...Essa vantagem é bem mais evidente!
 

Assim, cada pessoa tem um jeito de perceber, de sentir, se ser e agir diante de diversos contextos que a vida nos propõe. Pensando assim, exteriorizamos nossa subjetividade, desejos e intenções através das artes; desenhos, pinturas, poesias, músicas, danças e até mesmo em criações artesanais... Da mesma forma nos comunicamos através da moda, que também é um gigantesco objeto de arte. Arte que é mais  que um conceito, é arte ultilitária, protetora, expressiva, figurativa e até imaginária!  Lembrando das palavras de Ferreira Gullar " A arte existe porque a vida não basta." É assim mesmo que eu me relaciono com a criação da roupa, antes de tudo, é arte . É a necessidade da alegria trazida pelo novo e diferente que se torna incessante diante de  um mundo insuficiente.
 
A roupa que escolhemos, o estilo, cores, formas e texturas, tudo é uma questão de relacionamento introspectivo e coerência entre o "ser e o parecer consigo mesmo", ou seja, entre o que a mulher gosta de vestir e o que ela pretende comunicar, mesmo que de modo inconsciente. Quando tocamos  e vimos um tecido muito bonito, por exemplo,  nossos sentidos levam ao cérebro uma requisição de aprovação que instantaneamente fica refletido no rosto e a nossa imaginação não tem limites...

Por isso, sempre afirmo que a moda é uma ferramenta de comunicação com a própria personalidade e de comunicação com o meio social ao deixar transparecer nossa cultura, crença, valores, intenções, posição social, revelando também estado de autoestima ou até mesmo um estado melancólico.

Entretanto, o nosso vestuário pode ser também aliado a um disfarce, uma ilusão social, emocional e comportamental que pode ir além de um jogo passageiro  resultando em problemas de autenticidade. Acontece muito quando uma pessoa pretende fingir um estilo, compor uma figurino a fim de passar uma falsa impressão/comunicação, o típico "ser o que não é ", muito constante em nossa sociedade, salvo em situações de figurino artístico. 


Por isso, sempre ganha quem sabe ser transparente. Mente e aparência em harmonia usando a moda em seu favor. Sem preconceitos ou estigmas, sem medo de ser, ousar e exteriorizar seus  próprios pensamentos em moda. 

A mesma nos permite uma  vasta pluralidade de estilos que vai além de tendências "febres"...  A nossa preferência por cores e estampas é o exemplo mais claro de que os desejos e as formas de perceber a moda é essencialmente individual/subjetiva. Eu não gosto de vermelho vivo, mas vejo diariamente quem ame!
 

Vale acrescentar que há uma grande semelhança entre a moda e a mente, ambas são inconstantes. Durante as fases da vida humana: infância, adolescência, idade adulta, meia idade... Observamos a maturação genética do pensamento juntamente com as experiências pessoais, culturais e sociais que fazem com que o desenvolvimento da mente humana vá se readequando de forma natural às novas formas de comportamentos e atualizando as expressões através da moda.

Um exemplo bem comum disso é comprovado na adolescência, quando o jovem tem a necessidade de chamar atenção, de participar de grupos, a exemplo dos "Emos" e reafirmar que sua personalidade é forte e inconstestável, mas que geralmente passa! 


Então, minha dica de hoje é: Seja você mesmo em qualquer situação (mesmo em ambientes que exigem formalidades) Vista o que te faz sentir bem, use a bolsa, o sapato, a roupa que ,antes de qualquer tendência, tenha tido um relacionamento íntimo com seus sentidos e percepções. Que seja linda e verdadeira essa comunicação através da moda.

Assim, saiba que a nossa subjetividade é extremamente fantástica e linda ao ponto de te convidar a olhar para dentro de si e descobrir-se romântica, sensual, tradicional, moderna, prática e objetiva, étnica ou eclética, extravagante ou minimalista. O importante é ser autêntico e coerente com as fases de sua mente, de seu Eu.

 Texto: Juliana Rosa

Gostaria também de convidá-los a acessarem meu outro Blog com foco em moda têxtil -> Moda Malhas! 

Um grande abraço!

Ju

terça-feira, 2 de julho de 2013

Como colorir desenho de moda? Passo a passo.

Olá desenhistas e amigos!

Hoje eu  quero, antes, agradecer à todos que gostam do que faço e me ajudam a divulgar este trabalho apaixonante que é fazer moda, desenhar e escrever sobre este universo maravilhoso da criatividade!

 Para acompanhar meu trabalho de forma mais dinâmica, convido vocês a seguirem meu Instagram: @julianarosarte :)

Como informei em postagem anterior, resolvi divulgar agora como foi feito a pintura deste croqui belíssimo!

Este post é destinado a você que já sabe fazer desenho de moda mas quer melhorá-lo com os recursos de pintura em aquarela, que, com certeza, faz toda diferença no trabalho!


Primeiro você deve ter em mãos o material básico: pastilhas de aquarela, pincéis (fino, médio e grosso), dois pequenos recipiente com água (no mínimo) e papel Canson de textura granulada no tamanho que desejar. “Eu prefiro usar A3,pois gosto de bastante espaço” e um papel simples para retirar um excesso de líquido do pincel antes de aplicá-lo ao desenho. Isso é essencial.  
Ao clicar AQUI você acessa diretamente o tutorial de pintura anterior com orientações importantes que antecedem este Post de passo a passo.

Saiba que usar o pincel é uma prática super relaxante e o resultado é muito mais artístico que qualquer outras formas de colorir...Então, vamos lá!


1. Pele




Antes de tudo devemos colorir a pele. Inciando pelas extremidades das linhas do desenho, com pincel fino...



É preciso muita cautela com a pele do rosto, uma vez que é super difícil corrigir tinta aquarela. Lembre-se da técnica do sombreamento e degradê, isso vale para todo o processo da pintura, principalmente na pele!

 


2.Cabelos


A pintura dos cabelos segue a mesma lógica que citei, das extremidades para o centro, mas agora o brilho no cabelo deve ficar mais evidente. Seja qual for a cor, deixe o centro o cabelo em branco de forma sutil, isso garantirá o efeito de brilho...



3. Maquiagem


Fazer maquiagem com pincel em aquarela é complicado. Exige uma habilidade motora muito delicada. Faça com o pincel mais fino que tiver, seguindo as mesmas regras de maquiagem feminina... 



 4.Vestido

Para colorir uma calda de vestido, ou saias longas com caimento godê, você precisa começar seguindo as linhas, para depois que as extremidades estiverem já secando, pode-se acrescentar mais pinceladas (pincel grande). Lembre-se de deixar as linhas evidentes usando o recurso de sombreamento, ou seja, camadas escuras x camadas suaves...Para um efeito 3D.



Lembre-se que em detalhes no design de um croqui não é obrigatório fazer uma pintura perfeita, sem borrões, aliás, a pintura em aquarela é quase uma licença poética quanto a isso. Você já deve ter reparado que em muitos quadros famoso coloridos com essa tinta, as margens imperfeitas acrescentam muito mais estilo à obra de arte. Portanto, pode usar o pincel nas pequenas rosas de forma global.

Retirar o excesso de líquido do pincel é essencial.





Observou que no quadril do croqui as margens estão mais escuras? Essa é a lógica de pintar, antes as extremidades, esperar secar, para então pincelar o todo de foma suave... Observa-se que a luz fica evidente na parte mais clara...Ou seja, menos tinta e mais água :)



Uma dica interessante é que você pode usar a caneta branca para acrescentar pequenos brilhos de gloss labial, em fios de cabelos, detalhes de paetês...além de servir de corretivo, se houver algum acidente ...

Finalizar com caneta branca. (para brilhos e correções)
Explicações básicas e mais detalhadas de como colorir com tinta aquarela, você observa no meu tutorial anterior onde mostro o processo deste vestido abaixo:




 Para ver basta acessar AQUI.

Esperam que tenham curtido esse pequeno tuto, qualquer dúvida, é só comentar! :)

Um grande abraço,

Juliana Rosa




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...